Buscar
  • Entrelingo Blog

¿IELTS ou PTE? Minha experiência pessoal



¿IELTS ou PTE? Minha experiência pessoal


Está pensando em fazer um teste de inglês para fins de imigração ou estudo, mas não tem certeza se vai escolher o PTE ou o IELTS? Neste artigo, compartilho minha experiência pessoal em ambos os exames.



Minha experiência IELTS


Durante 2016, fiz o IELTS três vezes na Colômbia. Naquela época, eu tinha um nível “High-Intermediate” de acordo com o diploma do meu último curso de inglês. Antes de começar, fiz um curso preparatório de cerca de um mês na OZI International. A verdade é que não pesquisei muito antes de fazer o curso, simplesmente descobri que era de uma das entidades de Bogotá através da qual você pode fazer e se preparar para o exame ao mesmo tempo, então pensei que teria as dicas de primeira mão.


O curso me pareceu muito bom e necessário. Acredito que o IELTS tem, como todos os exames, suas estratégias. Nestes cursos, normalmente o que te ensinam é isso: as estratégias que te vão ajudar a aumentar a tua pontuação. Os cursos de preparação não têm como objetivo aprender ou melhorar o seu inglês, mas sim compreender a estrutura do exame, conhecer os seus pontos fortes e fracos e aprender como tirar o máximo proveito deles.


Naquela época, o IELTS só podia ser feito no papel e os resultados demoravam quase duas semanas para serem entregues. Agora, você pode fazer isso em um computador (exceto para a seção Speaking), e os resultados podem ser vistos em alguns dias. Se você quiser testar o IELTS, eu realmente recomendo que você faça a prova computer-based, para que receba seus resultados mais rápido, você não perde tempo contando as palavras da tasks de Writting, e a Reading se torna um pouco mais fácil (já que você não vai se enroscar ao mudar de folha ou verificar informações em outras folhas durante a prova).


Apesar de ter obtido boas notas em Speaking, Reading e Listening, após três tentativas ainda não tinha alcançado 7,0 em Writting. Devo dizer que realmente estudei. Estudava 2 a 4 horas por dia, de segunda a sexta-feira, e fazia um simulado por semana. Entre cada tentativa, passou-se de 2 a 3 meses, no entanto, não consegui aumentar minha pontuação em Writting. Naquele momento, refleti um pouco e entendi que precisava de um nível de inglês, então tomei a decisão de vir para a Austrália para fazer algumas aulas e melhorar o idioma.


Depois de chegar a Melbourne, conversei com algumas pessoas que estavam na mesma situação. Alguns deles sugeriram que eu experimentasse o PTE. Já havia investido um ano de tempo, esforço e dinheiro na preparação para o IETLS, já conhecia a estrutura do exame e estava preparado para o tipo de questões dele, porém, não queria ser uma daquelas pessoas que faz o IELTS mais de 10 vezes buscando a pontuação desejada. Foi uma decisão difícil, mas valeu a pena. Decidi esquecer completamente o IETLS e começar a me preparar para o PTE.



Minha experiência PTE


O PTE é um teste totalmente diferente do IELTS. Embora a duração dos dois exames seja muito semelhante, o PTE mede suas habilidades de uma maneira diferente. Minha opinião pessoal é que o PTE não testa suas habilidades reais de inglês, mas sim sua agilidade mental.


Antes de começar a estudar, fiz um curso de preparação no PTE Study Centre em Melbourne. Eu me inclinei para este porque vi que ele tinha reviews muito bons e milhares de histórias de sucesso. Também achei muito bom e necessário. Aqui, você leva cerca de um mês para entender a estrutura do exame e os diferentes tipos de perguntas que verá no teste. Em seguida, você passa por uma seção de laboratório onde pratica com uma máquina com milhares e milhares de perguntas que eles tiraram de exames recentes.


Uma vantagem do PTE é que a maioria das perguntas vem de um banco de perguntas que se repete ocasionalmente. O que significa que se você fizer seus simulados com questões recentes, no teste real terá uma grande probabilidade de encontrar algumas das questões que já praticou. Quando digo que o PTE não avalia realmente suas habilidades em inglês, é porque ele nem dá tempo para pensar. Existem perguntas que se baseiam puramente em sua memória e alerta mental. Portanto, se você tiver boa memória, terá um grande ponto a seu favor neste teste.


Como disse antes, meu ponto fraco com o IELTS era a Writting, porque a verdade é que não sei o que os avaliadores procuram. Porém, ainda bem que não demorei a descobrir, pois com o PTE consegui a minha pontuação na primeira tentativa. Você pode se preparar para a seção de Writting no PTE com antecedência, pois na hora da verdade é uma máquina que qualifica seu teste, não é uma pessoa. Isso significa que você só precisa dar à máquina o que ela procura, e para saber o que ela procura, você deve fazer o curso.


Enfim, depois de três meses de intensa preparação, fiz o exame e finalmente consegui 65 em cada faixa, o que equivale a 7,0 no IELTS. O meu nível de inglês melhorou entre um exame e outro? Realmente acho que não. O que eu acho é que encontrei um exame que favoreceu mais meus pontos fortes e fracos. Se eu tivesse feito o PTE desde o início, teria economizado muito tempo, esforço e dinheiro, mas ninguém me disse e eu também não fiz uma pesquisa sobre isso.



Antes de escolher


Siga estas 3 etapas antes de escolher:

· Fazer um simulado de cada um dos testes. Se possível, nas páginas oficiais de cada um.

· Analise seus resultados em cada exame.

· Revise quais habilidades você tem mais probabilidade de melhorar.


* Pessoalmente, para mim, a seção mais difícil do IELTS é Writting e a seção mais difícil do PTE é Speaking.


De modo geral, eu poderia dizer que se tem melhores habilidades de Speaking, você deveria se inclinar para o PTE, e se você tem melhores habilidades para Writting, deveria se inclinar para o IELTS. Se você fala espanhol, certamente terá boas habilidades de Reading (pois esse é o tipo de inglês ensinado nas nossas escolas).



Mitos e verdades


· Sinceramente, não acho que o IETLS seja mais fácil fora da Austrália. Nas três vezes que examinaram meu Speaking, isso foi feito por 3 avaliadores estrangeiros e seu sotaque não foi nada fácil.

· Cursos de preparação não são estritamente necessários. Conheço pessoas que fizeram os exames estudando com material do YouTube e se saíram bem.

· IELTS não é impossível, tenho certeza que muitas pessoas conseguem 7.0 e 8.0 em todas as bandas, mas depende muito do seu nível de inglês.



Conselhos gerais


· Reserve um tempo para entender a estrutura, pontuação e tipos de perguntas do exame que você irá fazer. É essencial que você saiba reconhecer seus pontos fortes e fracos.

· Para ambos os testes, procure estratégias de relaxamento. Seus nervos podem pregar peças em você.

· Beba café e água e coma algo leve. Beba apenas o líquido essencial, pois não quer perder 10 minutos indo ao banheiro durante o teste.

· Faça os cursos de preparação se estiver ao seu alcance. Eles te orientam e te dão acesso a um material de preparação que te ajudará muito.

· Faça pelo menos um dos simulados oficiais antes de fazer o exame.

· Inscreva-se em um blog. Há tanto material na internet e em blogs, pessoas ao redor do mundo que estão sofrendo com esses testes como você, compartilhe as questões de seus exames recentes.

· Se você estiver em uma situação semelhante e não obtiver os resultados de que precisa no IELTS da primeira vez, tente fazer o PTE.

· Tente neutralizar seu sotaque em qualquer um dos testes.


Se você já passou por essa experiência e tem algum conselho ou recomendação a acrescentar, deixe-o na seção de comentários e cumpra a sua boa ação do dia, ajudando os outros a se aproximarem de seus sonhos!



Julio Rojas | Director de Mercadeo y Proveedores | Entrelingo

#Professionaltranslations #officialtranslations #certifiedtranslations #traduções24horas #traduçõesNAATI #traduçõesVISA #NAATI #traduções #certifiedtranslators #NAATItranslators #SkilledVISA #StudentVISA

14 vistas0 comentarios